Eficiência do atendimento telefônico e capacidade de resolução dos problemas estão entre as qualidades que favorecem prestadores de menor porte

Estudo da International Data Corporation (IDC) encomendado pela Associação Brasileira de Softwares (Abes) estima que os provedores regionais de internet aumentarão sua participação em 5% em 2019, ultrapassando a marca de 25% do total de conexões de banda larga fixa no país. No ano passado, este grupo de empresas respondeu por mais de 90% dos 2,2 milhões de novos acessos, segundo dados da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). O número indica claramente uma preferência do consumidor brasileiro por provedores de menor porte.

Suporte Técnico próprio, 24 horas por dia, 7 dias na semana.

A última Pesquisa de Satisfação e Qualidade Percebida feita pela Anatel em todo Brasil reflete os motivos pelos quais o consumidor tem escolhido o serviço de banda larga de provedores regionais. De maneira geral, eles tendem a estar mais satisfeitos com os serviços oferecidos do que os clientes das grandes operadoras. As notas mais altas registradas pela pesquisa da Anatel foram alcançadas por Copel (PR), Brisanet (CE) e Unifique (SC). A Telecom de Santa Catarina foi a melhor colocada em três dos sete indicadores: atendimento telefônico, capacidade de resolução dos problemas e qualidade dos serviços de reparo e instalação.

Fundador e presidente da empresa, Fabiano Busnardo acredita que a satisfação do cliente apontada pela pesquisa Anatel é resultado de uma estratégia de proximidade com os consumidores. Além de lojas físicas, a empresa tem suporte 24 horas por dia, 7 dias na semana para atender 150 mil acessos que incluem serviços de banda larga, TV por assinatura e telefonia digital. “Sentimos o resultado dessa estratégia nas vendas – 80% é decorrente da recomendação de atuais clientes”, afirma. Presente em 116 cidades catarinenses, a Unifique cresce em média 35% ao ano.