“NETFLIX – PROMOÇÃO SÉRIE PARA VIDA TODA!”

“Estamos disponibilizando 100 assinaturas vitalícias e gratuitas. Cadastre-se agora mesmo! 70 pessoas já ganharam!”

Tentador não é mesmo? Mas este é só um dos milhares de exemplos de tentativas que os “cibercriminosos” usam para roubar seus dados e principalmente seu dinheiro.

Quando se quer muito uma coisa, a tendência é baixar a guarda para conseguir o objetivo. E é usando estes anseios como “isca”, que criminosos aproveitam para conseguir senhas, acessos e outras informações.

A prática de phishing, que vem do termo em inglês fishing (pescar), é mais comum do que se imagina, trata-se de utilizar e-mails, sms, links mal-intencionados e outros meios para fazer com que as vítimas mordam o anzol e assim passem informações estratégicas, como dados pessoais e financeiros. Podem até mesmo instalar softwares mal intencionados sem que o usuário perceba e assim prejudicar a conexão com a internet.

Segundo a Kaspersky Lab, o Brasil foi o país que teve a maior parcela dos usuários atacados por golpes de phishing somente no primeiro semestre de 2019. Foram 111,8 milhões de tentativas de direcionar os usuários para sites fraudulentos somente neste período.

Dia da Internet Segura

Nesta terça-feira (11) acontece o Dia da Internet Segura

Nesta terça-feira (11) acontece o Safer Internet Day, ou Dia da Internet Segura. Uma iniciativa anual com objetivo de promover atividades de conscientização em torno do uso seguro, ético e responsável das tecnologias de informação e comunicação.

A Unifique aproveita a oportunidade para lhe oferecer dicas para que você possa manter a segurança de suas informações evitando não só o phishing, mas principalmente ter uma conexão mais segura.

Olha só:

  • Analise bem o conteúdo antes de clicar em links, baixar arquivos e passar dados. As mensagens de um ataque como esse normalmente são mal escritas e sempre passam algum erro bem grotesco de ortografia;
  • A isca normalmente é muito vaga, faz com que você não identifique imediatamente a situação. Por exemplo: pedidos de atualização de cadastro, anexos que você não solicitou, orientações devido a “um problema” sem detalhes;
  • Proteja suas senhas e não as revele a ninguém;
  • Verifique a URL do website (o endereço do site). Em muitos casos de phishing, o endereço de e-mail pode parecer legítimo, mas a URL pode estar com erro de grafia ou o domínio pode ser diferente (.com quando deveria ser .gov);
  • Mantenha seu navegador atualizado e utilize atualizações de segurança;
  • Muitas vezes as mensagens de phishing tentam induzir a alguma ação, indicando que a não execução da mesma resultará em consequências ruins. Fique atento a comunicações falsas que se passam por oficiais, identificadas como bancos ou companhias aéreas, por exemplo.

 

Boas dicas?

Compartilhe esse conhecimento com seus amigos e familiares, afinal as boas práticas funcionam tanto na vida profissional como na vida pessoal.

E para ver mais conteúdos acompanhe a gente no Blog da Unifique.

 

Fontes:

Safernet – Unidos para uma internet mais positiva

Kaspersky – Brasil é o País com mais usuários atacados por phishing

Kaspersky – O que explica o sucesso do phishing?