Após uma viagem que fiz à China, a grande pergunta é: quais as novidades tecnológicas vistas por lá?

A China é um país fantástico. Tudo é milenar ou ultramoderno e em proporções gigantescas. A diferença cultural é gritante e não é só na comida, embora comer escorpião e aranha seja bem estranho também.

Sobre a pergunta, a resposta é: “não vi quase nada novo!” Como assim? No país das tendências tecnológicas, na maior feira de negócios e na maior feira de tecnologia para dispositivos móveis do mundo quase nada de diferente? Que contradição!

A China nos últimos anos deixou de ser apenas a “fábrica do mundo”, com perfil copiador, para o país do desenvolvimento tecnológico. Não é à toa que hoje boa parte dos melhores fornecedores de tecnologia para Telecom estão por lá.

Automação substituindo todo tipo de trabalho humano, robôs andando no aeroporto para detectar ilícitos, trânsito inteligente, câmeras e reconhecimento facial em tudo, muita coisa complexa.

Mas o que mais chamou a atenção foi a capacidade dos chineses em utilizar as tecnologias simples, que conhecemos há um bom tempo, na solução dos problemas do dia a dia.

A conectividade é cada vez mais importante no cotidiano das pessoas

Cartão de crédito, tickets, pedido no restaurante, senha da internet, avaliação da limpeza do banheiro e até a interação com o público durante uma apresentação para a terceira idade na praça, tudo é baseado em um QR Code. Aplicar as soluções de tecnologia, mesmo que simples, depende de um fator muito importante: conectividade. O tempo todo, em todo lugar.

Com tudo isso, vejo que estamos no caminho certo: desenvolvendo a tecnologia para conectar e realmente facilitar a vida das pessoas.

Por Leonardo Peters, Administrador, Unifique de Canoinhas.