Empresa vem crescendo 35% ao ano e prepara-se para levar seus serviços a 80 novas cidades catarinenses nos próximos cinco anos.

A Unifique é a melhor operadora de banda larga fixa de Santa Catarina e a terceira no País, segundo Pesquisa de Satisfação e Qualidade Percebida da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), que ouviu mais de 100 mil brasileiros em 2018. No Estado, a empresa de Timbó, no Vale do Itajaí, está à frente da NET, Vivo e Oi. No Brasil, tem a terceira melhor nota (7,64), antecedida por Copel (8,35) e Brisanet (7,89). “A satisfação do nosso cliente é resultado de uma estratégia que defendemos desde o início da empresa e é nosso grande diferencial em relação aos concorrentes: estar mais próximo do cliente”, afirma Fabiano Busnardo, Presidente da Telecom.

Suporte Técnico atua 24 horas por dia, 7 dias por semana.

Num mercado há pouco tempo dominado por grandes operadoras de telefonia, a Unifique, vem crescendo 35% ao ano, em média, e prepara-se para levar seus serviços a 80 novas cidades catarinenses nos próximos cinco anos. A Telecom já cobre 116 municípios de Santa Catarina e tem entre seus clientes metade das 100 maiores empresas do Estado. Além de acesso à internet, a Unifique também vende TV por assinatura e telefonia digital. A empresa também acaba de inaugurar um Data Center comercial para oferecer infraestrutura de TI ao mercado.

“Nossa estratégia é ser a maior Telecom em atuação em Santa Catarina e depois partir para outros estados”, afirma Busnardo. O empresário criou a empresa como um provedor local de internet na cidade de Timbó, quando ainda cursava Administração na Universidade Regional de Blumenau. Chamada de Timbó Provedor de Acesso (TPA), a empresa iniciou o serviço com internet discada. Em 2000, passou a incluir conexão via rádio e, em 2006, fibra óptica. Os 30 quilômetros de rede do início da empresa evoluíram para atuais 8.500 quilômetros, somente em Santa Catarina.

Conquistar novos mercados é o foco da Unifique. Para isso, a empresa reinveste 95% do seu lucro. A Telecom mantém 46 unidades de negócios, entre lojas próprias e revendas parceiras. O suporte ao cliente é feito 24 horas por dia, sete dias na semana. “Sentimos o resultado dessa estratégia nas vendas – 80% é decorrente da recomendação de atuais
clientes”, conta o empresário.

Em novembro passado, a Unifique inaugurou em Timbó sua nova sede, um prédio de aproximadamente 5 mil metros quadrados que integrou todas as áreas da empresa. A sede foi construída principalmente para abrigar o mais novo serviço da Unifique, um Data Center comercial que recebeu investimentos na ordem de R$ 20 milhões.

“Apostamos muito no crescimento do mercado terceirizado de infraestrutura de TI. Pesquisa da Gartner, uma das maiores consultorias mundiais de tecnologia, mostra que mais de 70% das companhias brasileiras pretendem migrar seus Data Centers para empresas especializadas até 2025. Hoje, apenas 10% terceirizam o serviço”, afirma Jair Francisco, Diretor de Mercado da Unifique.

Primeiro Data Center Tier III Comercial de Santa Catarina

O Data Center da Unifique está em processo de certificação Tier III, concedida pelo Uptime Institute. Tier é a classificação usada para mensurar o nível da infraestrutura de um Data Center. A Certificação Tier III exige uma disponibilidade de 99.98% dos serviços do Data Center, o que na prática quer dizer que os servidores podem ficar indisponíveis no máximo
por uma hora e seis minutos a cada 365 dias. “Cada vez mais, para terem continuidade nos negócios, as empresas precisam garantir a disponibilidade dos dados. Inclusive, empresas de alguns segmentos como bancos e cooperativas de crédito exigem a certificação”, afirma Busnardo.

Segundo o empresário, a principal motivação dos gestores de TI para fazer a migração para Data Centers terceirizados é justamente maior segurança dos dados, além de menores custos com infraestrutura para um serviço deste nível. Um Data Center certificado proporciona maior garantia de disponibilidade do serviço, resistindo melhor a quedas de energia ou outros sinistros. A operadora do serviço também fica responsável por todos os investimentos em atualização de softwares e hardwares do Data Center.