Algumas pessoas ainda acreditam que o índio nunca usa roupas, que tem o rosto todo pintado, usa um grande cocar na cabeça. Ainda imaginam que mora em uma oca e come apenas o que encontra na natureza. É claro que isso era real há muitos anos, mas esse estereótipo já deixou de existir.

Tudo se transforma e com certeza os índios também! Hoje, os indígenas vivem em casas, frequentam escolas, universidades, e é claro que eles acessam a internet! Usam celulares, jogam online, realizam pesquisas na internet, usam redes sociais, e o melhor de tudo: utilizam a internet para defender a sua cultura.

Tecnologia e cultura

Graças a internet existe evolução, informação, quebra de padrões antigos.

Sim! Novamente a internet tem sido uma grande aliada. Todo o acesso possibilita ainda mais que os índios defendam a sua cultura, que eles utilizem sua voz! Continuem lutando pelo povo e por suas tribos.

Se pesquisarmos na internet, vamos encontrar diversos conteúdos. Com certeza vale a pena citar uma matéria de abril de 2019 publicado no G1. Denilson Baniwa e Katu Mirim são dois índios que lutam nas redes sociais pela preservação da cultura e principalmente pela quebra do estereótipo. Denilson escreveu um poema que teve uma grande repercussão. No poema ele descreve os estereótipos que são ensinados nas escolas e cita: “Mas livre-os do desconhecimento e do preconceito que os fazem acreditar que ainda somos os indígenas de 1500”.

Graças a internet existe evolução, informação, quebra de padrões antigos. E principalmente, com a internet existe espaço para que todos falem abertamente sobre o tema, para que exista discussão e divulgação sobre o assunto.

Dia do índio

Hoje, dia 19 de abril é comemorado o dia do índio. A data foi escolhida porque no ano de 1940 aconteceu um congresso em Patzcuaro, no México. O objetivo era a discussão de algumas medidas de proteção e direitos dos índios.

Segundo a Funai, no ano de 1500, cerca de 3 milhões de índios habitavam no Brasil. O último dado registrado pela Funai foi em 2010, com aproximadamente 817.962 índios.

Fontes: BBC, FUNAI, AGÊNCIA BRASIL, G1