A migração de sistemas para data center como serviço é uma forte tendência. A Gartner, uma das maiores consultorias mundiais de tecnologia, aponta em um estudo que mais de 80% das companhias pretendem migrar seus data centers para empresas especializadas até 2025. Hoje, apenas 10% terceirizam o serviço. As principais motivações dos gestores de TI têm sido reduzir custos operacionais, garantir disponibilidade e escalabilidade de infraestrutura e aumentar a segurança de dados.

A migração traz redução na contratação de mão-de-obra especializada.

Economia com infraestrutura, continuidade, estabilidade e segurança das informações são fatores decisivos. O data center se responsabiliza por investimentos em novas tecnologias e pela atualização da infraestrutura, um custo significativo para garantir que os equipamentos não fiquem obsoletos e os sistemas continuem trabalhando de forma eficiente. A migração também traz redução na contratação de mão-de-obra especializada para manter a infraestrutura em funcionamento. Dessa forma, libera a equipe interna para dar foco em soluções que agreguem valor ao negócio do cliente.

De acordo com Odilon Pscheidt, Gerente Comercial de Data Center da Unifique, Telecom com sede em Timbó (SC), o cliente busca um provedor de serviço que ofereça um atendimento diferenciado e compreenda suas demandas e a criticidade de seu negócio. “Uma das grandes vertentes do mercado é a utilização dos serviços de data center sob demanda, possibilitando ao cliente uma redução de custos, melhor aproveitamento da mão- de-obra e a utilização somente do necessário para o funcionamento de seus sistemas”, afirma Pscheidt.

Resposta rápida – Outra tendência é a contratação de data centers especializados em função do atendimento diferenciado e da proximidade da estrutura física. Um dos objetivos é reduzir a latência, tempo de resposta de uma ação na internet. “A velocidade da transmissão dos dados é cada vez mais importante para o mundo dos negócios, principalmente porque ela está muito ligada à experiência do usuário. Se você é dono de um supermercado, por exemplo, garantir que o processamento do pagamento seja rápido é fundamental por vários fatores, como a satisfação do cliente e a eficiência da operação”, destaca Pscheidt.

Primeiro Data Center Tier III Comercial de Santa Catarina

A Unifique lançou seu data center no início deste ano. O serviço garante disponibilidade, continuidade e estabilidade, crescimento contínuo e segurança em um data center em certificação TIER III, com SLA (Acordo de Nível de Serviço) de 99,98%. A certificação é auditada pelo Uptime Institute, que garante uma gestão permanente de todos os processos internos como, manutenção e contingência da infraestrutura. “Independente à certificação, o Data center Unifique está estruturado para uma operação ininterrupta de 20 anos”, afirma Pscheidt. Os investimentos no novo serviço foram na ordem de R$ 20 milhões.